22 novembro 2009

Bla Bla Bla

Pode ser que, hoje em dia, a grande maioria das pessoas envolvidas com moda seja realmente um pé no saco. Dizem que essa gente é geniosa, abusada, pretenciosa e prepotente. É mesmo?
Bom, eu já conheci muitas pessoas do meio que são assim, fato. Mas generalizar não é uma boa.
Esses dias eu estava no hall de uma boite, esperando uns amigos chegarem, quando presenciei uma situação um tanto desconfortante:

Com sua bolsa transpassada Gucci, sapatos Prada e um moicano hiper estiloso, o estilista X se encosta no balcão da bilheteria. Ele tem um certo respaldo na cidade e muitos dos que estavam no local o conheciam e respeitavam. Junto dele, mais dois amigos.
Os três não deram boite a ninguém, chamaram o gerente da casa e disseram que não iam pagar ingresso para entrar nem a consumação. Bom, quem disse isso mesmo foi o estilista lá.
O cara fez a maior ceninha, deu show de estrelismo, enquanto o gerente explicava que as coisas não funcionavam assim e que se ele quisesse cortesia, tivesse ao menos ligado para o promoter da boite, pedindo nome na lista ou algo do tipo.

Gente, pra quê. Esse homem rodou a baiana bunito!
E gritou, apontando o dedo na cara do gerente a frase clássica: Você sabe com quem está falando?

Eu morri de rir, não vou mentir.
Dai os amigos dele me olharam feio, mas eu nem confiança!
O gerente ficou tão constrangido, que não quis mais confusão e liberou a entrada dos caras. Até porque, lá de dentro vieram mais uns dois amigos, querendo saber o que estava acontecendo, e também discutiram com o gerente.

Ok. As bibas loucas entraram. E não pagaram nada.
Mas até que ponto você pode fazer uso do seu sucesso e suposto talento para causar situações como essas?
Será que vale mesmo a pena se expor e acabar correndo o risco de ser tachado de mal educado só por conta de quinze reais?
Para quem trabalha com moda, e melhor, para quem tem sua própria loja, vive nas revistas badaladas e é queridinho da hight society, o que são quinze reais?

Pois é... no mundo da moda existe mesmo muita gente geniosa e prepotente. Mas tem dessas que deveria ao menos colocar o rabinho entre as pernas e perceber que, ao invés de inflar o ego humilhando e fazendo showzinho por aí, deveriam estudar um pouco mais e aprender que moda também é comportamento, classe e educação.

Fica o recado. Beijos, me liga!

3 comentários:

Pri. disse...

nossa biaaaa! que ridículo!! o pior é que o abestado do gerente ainda põe pra dentro! por isso eles fazem a ceninha, pq sabem que acabam conseguindo!! aiaiaiiaai! vai entender! bjoo

.clara dourado. disse...

Nossa, que ridículo! Depois que a gente passa tanto tempo trabalhando nesse meio até se "acostuma" aos sorrisos congelados, àquela simpatia forçada e necessidade emergencial de não parecer cearense ("Sou muito cool, fui pra não sei aonde, estudei não sei o quê, fiz isso e aquilo. Tudo MUITO cool").

Um saco.

Fernanda disse...

Ai Bia, realmente é uma pena que o nosso meio seja mais reconhecido por ter pessoas afetadas com essa aí. Mas vamos em frente, com nossa educação e classe, e sem afetação (detesto gente assim!), tentar mostrar que tem gente educada e que respeita os outros. Seu bla bla bla é óóótimo! Bjs